Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Blog Mentalismo
Dom Out 19, 2014 10:02 am por Marta Ribeiro

» Espiritos apegados a Materia e a Obsessão.
Sex Mar 07, 2014 6:48 pm por wilson Moreno

» A Ciência prova a existência de Deus: ADN – Deus e o Design Inteligente
Seg Nov 26, 2012 8:56 am por Lightness

» Conceito de Espiritismo
Seg Out 08, 2012 1:33 pm por Lightness

» Os 10 Mandamentos revelados a Moisés
Seg Out 08, 2012 1:21 pm por Lightness

» Ensinamentos Básicos do Budismo
Seg Out 08, 2012 6:47 am por Lightness

» As 7 Leis de Noé
Sab Out 06, 2012 1:55 pm por Lightness

» Livros para quem desejar conhecer o espiritismo
Sab Out 06, 2012 3:53 am por Lightness

» Richard Dawkins
Ter Jun 28, 2011 7:56 pm por Monstrinho

» Por que o Darwinismo é uma religião?
Ter Jun 28, 2011 6:58 pm por Monstrinho

» Joseph Campbell
Ter Jun 14, 2011 11:09 pm por Monstrinho

» Olá!! Eu sou o Monstrinho!
Ter Jun 14, 2011 10:57 pm por Monstrinho

» Conceito de Budismo
Ter Jun 14, 2011 10:50 pm por Monstrinho

» Conceito de Deus
Ter Jun 14, 2011 10:35 pm por Monstrinho

» Reflexões sopbre o espaço e o tempo
Dom Set 05, 2010 12:33 pm por Gerson Machado de Avillez

» apocalipse
Sex Set 03, 2010 8:30 pm por icemaster

» O SILÊNCIO
Sab Ago 14, 2010 3:59 pm por Joaquim Santos Albino

» Conceito de Imortalidade
Sex Jul 23, 2010 4:41 pm por Joaquim Santos Albino

» Mentes Brilhantes
Seg Jul 12, 2010 4:35 pm por Joaquim Santos Albino

» O Inferno
Ter Jul 06, 2010 5:59 pm por icemaster

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Dezembro 2016
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

Calendário Calendário

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 25 em Qui Jun 24, 2010 12:44 pm

Conceito de Deus

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Sab Jun 05, 2010 6:29 am

Na Wikipédia:

"Ao longo da história da humanidade a ideia ou compreensão de Deus assumiu várias concepções em todas sociedades e grupos já existentes, desde as primitivas formas pré-clássicas das crenças provenientes das tribos da Antiguidade até os dogmas das modernas religiões da civilização atual.
Deus muitas vezes é expressado como o criador e Senhor do universo. Teólogos tem relacionado uma variedade de atributos para concepções de Deus muito diferentes. Os mais comuns entre essas incluem onisciência, onipotência, onipresença, benevolência (bondade perfeita), simplicidade divina, zelo, sobrenatural, eternidade e de existência necessária.
Deus também tem sido compreendido como sendo incorpóreo, um ser com personalidade divina, a fonte de toda a obrigação moral, e o "maior existente".
Estes atributos foram todos suportados em diferentes graus anteriormente pelos filósofos teológicos judeus, cristãos e muçulmanos, incluindo Rambam,Agostinho de Hipona e Al-Ghazali, respectivamente. Muitos filósofos medievais notáveis desenvolveram argumentos para a existência de Deus, tencionando combater as aparentes contradições implicadas por muitos destes atributos.
"

Em que estás a pensar? Qual a tua opinião? Conta-nos.

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deus

Mensagem  Márcio Evangelista dos Sa em Sab Jun 26, 2010 12:27 pm

Olá, caro Joaquim! Faço minhas as palavras de Richard Dawkins no seu livro "Deus, um delírio". A teoria acerca da existência de Deus (ou da não existência) está explanada brilhantemente neste livro, que eu recomendo. Um grande abraço, Márcio.


Última edição por Márcio Evangelista dos Sa em Seg Jun 28, 2010 11:43 am, editado 1 vez(es)

Márcio Evangelista dos Sa

Mensagens : 28
Data de inscrição : 15/06/2010
Idade : 56
Localização : Belo Horizonte - M.G. - Brasil

Ver perfil do usuário http://evangelista.marcio@gmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Deus de Richard Dawkins

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Sab Jun 26, 2010 3:06 pm

Olá Márcio.

"Porque quase com certeza Deus não existe" - Capitulo IV do livro "Deus um Delirio".

Antes de mais, apresento-lhe uma declaração de interesse. Eu sou agnóstico, na linha do pensamento de Immanuel Kant expresso na sua Critica da Razão Pura, cujas bases de defesa das suas teses nunca foram até hoje de forma alguma refutadas por ninguém. Peço-lhe uma especial atenção para este facto e para a importância que ele tem: nunca nenhum ser refutou as conclusões demonstradas nessa obra, que pura e simplesmente provam que é impossível ao Homem entender ou conceber a existência ou não de Deus.

Como tal, qualquer tipo de incursão nesta área, somente tem dois caminhos possíveis para que a sua utilidade seja efectiva: ou demonstra o erro de Kant, ou o demonstra de forma empírica e universalmente verdadeira.

Não me parece ser de grande mérito "descobrir" que o deus antropológico descrito pelas civilizações anteriores à nossa e por algumas das que connosco convivem não passa de um produto cultural, de uma resultante daquilo que é o estado evolutivo de inteligências que habitaram num determinado momento um espaço e um tempo definido, que não passa inclusive de uma forma encontrada para submeter a vontade das massas aos interesses egoístas daqueles que detêm ou detiveram o poder. Isto é completamente óbvio.

Agora o que não é óbvio, é a forma subtil como Dawkins se pretende sentar no trono que foi pertença do Deus que nega com todas as suas forças, utilizando para tal argumentos darwinistas tão anacrónicos e decadentes como os usados pelos criacionistas seus companheiros de ideal nos propósitos que os movem.

Peço que siga esta linha de argumento para que possa ser refutada:

1º Ponto: ADN ou DNA. AS teorias darwinistas iniciam as suas "escrituras" mais ou menos desta forma: (...) e em determinada altura surge uma molécula que tem a capacidade de conter toda a informação genética necessária para a concepção de um ser vivo (...).
Mas como???? Não é necessário responder a isto??? Como edificar uma teoria com pretensões cientificas alicerçada numa afirmação completamente gratuita?

Amigo Márcio, isto é exactamente mais do mesmo, que diferença existe entre este tipo de "prova" e as provas das escrituras expressas no "faça-se luz!"? Eu não encontro nenhuma. Trata-se de uma crença de fundamentos exactamente iguais a qualquer outra.

Vou interromper por aqui para lhe dar a palavra antes de avançar para o ponto 2º. Smile

Um abraço amigo Márcio.

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deus, um delírio.

Mensagem  Márcio Evangelista dos Sa em Dom Jun 27, 2010 1:11 pm

Olá, caro Joaquim! Você faz uso de uma linguagem formal e científica extremamente convincente que, como leigo e curioso, me deixa pouco a vontade para debater temas tão polêmicos e intrigantes, mas que dá qualidade ao debate. Entre o argumento milenar das religiões e o argumento do Professor Dawkins, fico com o segundo, que baseia sua tese na ciência, na teoria de um grande cientista que foi Darwin, ainda que este estivesse equivocado. Afinal, não existe verdade absoluta. Um grande abraço, Márcio.

Márcio Evangelista dos Sa

Mensagens : 28
Data de inscrição : 15/06/2010
Idade : 56
Localização : Belo Horizonte - M.G. - Brasil

Ver perfil do usuário http://evangelista.marcio@gmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

DEUS, UM DELÍRIO

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Seg Jun 28, 2010 9:37 am

Boa tarde Márcio.

Inicio por apresentar junto de si as minhas desculpas pela forma pouco clara como tento expor os pontos de vista. Vou tentar emendar esse meu tique de linguagem.

A hipótese de Deus ser um delírio, está completamente em aberto, no entanto Dawkins é muito pouco competente a expor as suas sugestões pois estão assentes em pressupostos objectivamente não fundamentados e expostos de forma mal intencionada cuja desconstrução é no entanto simples e por esse motivo afinal inofensiva.

Peço a sua atenção para o pormenor de Dawkins pretender eliminar não aquilo que é a discussão em torno da natureza de Deus, mas sim toda e qualquer possibilidade da sua concepção onde está também incluída aquela que o Márcio tem como sendo um sistema cósmico de inteligência que rege e constrói o mundo físico e metafísico. Isto na opinião de Dawkins é também um delírio seu. No entanto, Dawkins não é um cientista é um professor de biologia.

Uma das perplexidades que faz suspeitar acerca da necessária existência de Deus, e vou utilizar a definição de Deus que o Márcio utiliza pois aceito-a por ser intelectualmente satisfatória, como sendo um sistema cósmico de inteligência, tem a haver com a extraordinária complexidade e perfeição arquitectónica que caracteriza o universo.

Dawkins refuta a opinião do Márcio, ou seja afirma que a existência de um sistema cósmico de inteligência é uma impossibilidade pois assim sendo seria necessário existir um outro sistema cósmico de inteligência que fosse o criador do primeiro, ou por palavras que o próprio Dawkins utiliza, seria necessário procurar a natureza do designer do designer. (Aqui, chamar Deus, Designer, Sistema Cósmico de Inteligência é a mesma coisa para a finalidade proposta da sua inexistência).

Ora mesmo que a complexidade da concepção do universo não prove a existência de Deus, o que é aceitável pois podem surgir outro tipo de explicações, também não prova de forma nenhuma que Deus não existe, ou seja, pode o Universo ter sido concebido por algo que não é Deus mas isso também não prova que Deus não existe!

Dawkins coloca as suas crenças disfarçadas de quase certezas cientificas em cima das costas de Darwin e na crença, literalmente palavras suas, na crença que a Física chegará a conclusões convergentes com as suas aspirações, o que infelizmente para ele não tem acontecido e antes pelo contrário, a perplexidade perante a natureza extremamente complexa da matéria tem aumentando de forma exponencial e as simples explicações de Darwin, cada vez são menos passiveis de serem usadas para a compreensão da natureza das "coisas" na Física, na Neurobiologia, na própria Biologia, etc.

Marcio, são estes e só estes os argumentos que Dawkins utiliza para chegar à conclusão que Deus não existe ou seja, esta conclusão surge literalmente do nada, a conclusão não tem qualquer sustentabilidade ao nível da argumentação e mesmo que todas as premissas que Dawkins utiliza fossem verdade, isso pura e simplesmente não provava a inexistência de Deus pois mesmo assim Deus pode perfeitamente existir, ou seja, as provas da inexistência de Deus que utiliza mesmo que fossem verdadeiras, que não são, por si mesmo não refutam outras mil e uma possibilidades acerca da natureza de Deus e portanto da sua existência entre as quais está o argumento cósmico que o Márcio utiliza.

William Lane Craig, explica isto de forma simples neste video, se quiser pode dar uma vista de olhos: http://opovodemaxial.forum-livre.com/forum-espaco-critico-f21/deus-um-delirio-richard-dawkins-t101.htm#119

Marcio, meu novo amigo, gostava de sublinhar, porque ainda nos estamos a conhecer, que não pretendo de forma alguma "vender" as minhas sugestões, estamos apenas a conviver e quero que saiba que respeito a sua opinião e que é perfeitamente possível que eu esteja completamente equivocado. Com tudo isto, eu não quero afirmar que Deus existe, pode até Dawkins estar coberto de razão, mas a sua não existência nunca pode ser demonstrada com estes argumentos.

Um abraço.



Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Conceito de Deus

Mensagem  Márcio Evangelista dos Sa em Seg Jun 28, 2010 11:37 am

Como sempre, excelente explanação, Joaquim. Quando chamei a atenção para linguagem, quis destacar a minha falta de preparo. Não é você que tem de mudar a sua linguagem, eu que tenho que estudar mais. O problema não é seu e sim meu. Você está de parabéns. Obrigado por me incluir nesse debate de tão alto nível. Um grande abraço, Márcio.

Márcio Evangelista dos Sa

Mensagens : 28
Data de inscrição : 15/06/2010
Idade : 56
Localização : Belo Horizonte - M.G. - Brasil

Ver perfil do usuário http://evangelista.marcio@gmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  ANALUZZ em Seg Jun 28, 2010 6:02 pm

Amigos Joaquim e Márcio
Começo por pedir desculpas por me intermeter no vosso debate, no entanto, e para ser sincera, não resisti.

A existência de Deus debatida, nomeadamente a posição de Richard Dawkins, demonstra-me apenas a incapacidade humana de discernir entre o que lhe está na sua capacidade e o que está acima da sua capacidade. o ser humano é tão egóico que supõe estar capacitado para determinar o que "é" Deus, não assumindo que tal é inescrutável e insondável, e além da sua capacidade de entendimento, o que é comprovado pela falta de respostas às perguntas com origem desde o ínicio da criação até ao ano 2010!

Tentar desvendar se alguém ou algo "fez" o mundo, é tão incoerente quanto buscar um designer do mesmo, porquanto o conceito de design implica uma mente, fazendo esta somente parte do género humano.

Não haverá a mínima hipótese de o universo não ter sido "feito" mas sim apenas existir continuamente, e que a própria vida, aquela que vibra dentro de cada um de nós e de cada ser vivo, até ao mais infímo ser, que vibra no nosso planeta e no todo o vasto universo que se nos apresenta e ainda que não se nos apresenta, ser o próprio Deus?
Estaria então Dawkins a negar a sua própria existência?

Não duvido da existência de Deus, duvido da capacidade do homem chegar à sua imensidão e magnificação!

A sua não existência nunca pode ser demonstrada!

Um abraço a ambos flower

ANALUZZ

Mensagens : 20
Data de inscrição : 07/06/2010
Idade : 48
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário http://analuz-acaixadosmilagres.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

conceito de Deus

Mensagem  Márcio Evangelista dos Sa em Seg Jun 28, 2010 6:28 pm

Seja bem-vinda, minha cara Ana. Quando penso no sistema cósmico de inteligência penso no sistema que abrange todo o cosmos, penso na sua autocriação e "autoalimentação". De repente o universo não foi criado, mas sempre existiu e se expandiu após o big-bang. Hipoteticamente, no início era inteligência e energia concentradas e tudo se fez e se faz. Estou delirando? Caros amigos, fiquem a vontade.Abraços!


Última edição por Márcio Evangelista dos Sa em Qua Jun 30, 2010 3:39 pm, editado 1 vez(es)

Márcio Evangelista dos Sa

Mensagens : 28
Data de inscrição : 15/06/2010
Idade : 56
Localização : Belo Horizonte - M.G. - Brasil

Ver perfil do usuário http://evangelista.marcio@gmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Seg Jun 28, 2010 6:55 pm

ANALUZZ escreveu:
Tentar desvendar se alguém ou algo "fez" o mundo, é tão incoerente quanto buscar um designer do mesmo, porquanto o conceito de design implica uma mente, fazendo esta somente parte do género humano.

Concordo Analuz. A neurogiologia demonstra que tudo aquilo que é do conhecimento humano somente diz respeito ao universo vivido dentro de cada um de nós, dentro da nossa mente. Essa mente concebe uma realidade que provém do entendimento daquilo que os sentidos, sejam eles externos ou internos, lhe fornece que por sua vez é avaliado e racionado pela razão cuja capacidade de julgar é ela mesma um produto neurológico.

No entanto, essa mesma mente, tem a estranha capacidade de entender a sua própria natureza, o que parece indicar, que para além de ser a causa do processo daquilo que a vida é, ela mesmo é induzida por algo que lhe é completamente estranho, ou seja, um principio que origina todo o processo em que é simultaneamente o causador e a vitima, ou seja, aquilo que transforma a massa encefálica em algo mais do que uma concepção extraordinária mas que por si mesmo é inerte.

Quando esse principio indutor da mente está ausente, ou seja, quando um corpo está morto, é possível através de indutores eléctricos "ressuscitar" momentaneamente esse organismo, aliás, e a titulo de curiosidade, quando a electricidade foi descoberta e controlada, dar choques eléctricos a cérebros mortos, foi o passatempo favorito de um conjunto de eminentes sábios da época, que acreditavam que era possível fazer voltar à vida um cadáver utilizando a energia eléctrica. E os resultados até foram muito promissores: os cadáveres levantavam os braços, mexiam as pernas, abriam os olhos, etc. Foi exactamente assim que surgiu a ficção de terror que invadiu os cinemas da época em que o livro e o filme "Frankenstein" é um dos mais conhecidos.

Concluindo, sem que exista um principio indutor que simultaneamente "habite" e faça a "gestão" e a "administração" do cérebro, a mente não existe por si só.

No entanto, e por outro lado, e também por isto que acabo de referir, aquilo que é o conhecimento humano, está de facto, completamente determinado por aquilo que o cérebro lho permite e pela capacidade que o Homem tem de entender-se a si mesmo.

O Homem sabe que essa realidade está manipulada por aquilo que o tempo e o espaço determinam para a realidade em que vive e assim Analuz, esse designer a existir, será algo que (utilizando as tuas expressões) vibra no mesmo universo mental que nós e como tal é um produto antropológico cuja natureza é igual à imagem do Deus barbudo e carrancudo que foi pintado pelos nossos mais distintos artistas ao longo da história, só que com uma imagem mais contemporânea, do tipo desse individuo que está ali em cima a rir não sei de quê com o cabelo todo no ar e com uma patilha à Pokemon.




Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Seg Jun 28, 2010 6:59 pm

Márcio Evangelista dos Sa escreveu:Seja bem-vinda, minha cara Ana. Quando penso no sistema cósmico de inteligência penso no sistema que abrange todo o cosmos, penso na sua autocriação e "autoalimentação". Derepente o universo não foi criado, mas sempre existiu e se expandiu após o big-bang. Hipoteticamente, no início era inteligência e energia concentrados e tudo se fez e se faz. Estou delirando? Caros amigos, fiquem a vontade.Abraços!

Tanto esta interpretação do Márcio com aquela descrita pela Analuz, são muito mais prováveis mais satisfatórias intelectualmente do que a do Deus de Dawkins.

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Verdadeira História de Frankenstein

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Seg Jun 28, 2010 7:47 pm

A propósito de ressuscitar os mortos utilizando choques eléctricos, aqui está um documentário que narra esses tempos conturbados da pesquisa cientifica.

http://opovodemaxial.forum-livre.com/documentarios-f23/a-verdadeira-historia-de-frankenstein-t109.htm#139

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Muito honestamente não acredito que seja possível provar a existência de Deus assim como jamais se poderá provar a sua inexistência

Mensagem  Maria Gonçalves em Qua Jun 30, 2010 5:36 pm

A necessidade de compreender a existência da vida sempre tocou a todos os seres humanos, levando a acreditar numa entidade suprema, divina , definida com poder infinito e inteligência suprema. Assim em toda a historia da humanidade a ideia criadora assumiu várias formas e crenças em todas as sociedades, desde as primitivas até ás actuais.

Numa perspectiva ateia é comum ouvir-se dizer que não acreditam em Deus porque nunca o viram, mas que sentido faz afirmar que não se acredita porque nunca se viu? Estaremos então a afirmar que se sabe como Ele é visualmente? É compreensível que se crie uma imagem de Deus afinal de contas ao longo dos Séculos a sua imagem foi estampada como um ser antropomórfico, certamente inspirado nas escrituras sagradas onde se afirma que Deus criou o Homem à sua imagem.
Será o átomo a partícula de Deus?
Tendo em conta o conhecimento da existência da matéria escusado será dizer que tudo o que nos rodeia é constituído por uma compilação de átomos, inclusive o nosso cérebro que é o responsável pelo nosso funcionamento, que controla os nossos sentidos tendo ainda capacidade de “armazenamento” reproduzindo assim impulsos e sinais eléctricos para o nosso corpo exercendo um estado de “espírito” que nos faz rir, chorar, gostar, detestar, desejar, ter medo, arrependimento, curiosidade, amar…enfim sentimentos infinitos.
Parece mentira mas ao que parece, tudo isto se deve a uma incrível e complexa constituição de átomos fruto da Natureza.
Poderemos nós chamar à Natureza Deus ou Deus à Natureza?
Muito honestamente não acredito que seja possível provar a existência de Deus assim como jamais se poderá provar a sua inexistência

Maria Gonçalves

Mensagens : 3
Data de inscrição : 06/06/2010
Idade : 42

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  icemaster em Qui Jul 01, 2010 12:42 pm

Boas, estou de acordo, é impossivel provar a existencia ou não-existencia de algo que se possa definir concretamente como "deus".

Mas aqui surge alto Paradoxo que é um assunto que eu adoro debater e estudar e pesquizar, etc...
Que é... como Raio o Universo Surgiu?
Na Fisica nada se cria, Tudo se transforma, isso é algo muito claro, ou seja é impossivel do "NADA" passar a haver "TUDO"
mas também isso se aplica a um deus... Se realmente um Deus tivesse criado o Universo, então como raio é que esse Deus surgiu? ah! algo teria que criar esse deus tambem.
Resultado... ficamos sem saber como o Universo surgiu... é estranho de facto.

icemaster

Mensagens : 24
Data de inscrição : 01/07/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Qui Jul 01, 2010 5:48 pm

icemaster escreveu: (...) Se realmente um Deus tivesse criado o Universo, então como raio é que esse Deus surgiu? ah! algo teria que criar esse deus tambem.
Resultado... ficamos sem saber como o Universo surgiu... é estranho de facto.

Boa noite icemaster. Bem vindo!

É de facto um problema sem solução quando o observamos através do entendimento que a nossa razão está habituada a ter. Como dizes na Física nada se cria tudo se transforma e assim sendo é impossível conceber algo que seja um efeito sem causa.

No entanto, se observarmos as recentes investigações acerca do comportamento das partículas que compõem a matéria, as relações de causalidade que a razão humana vivência no seu universo mental comum, não parecem estar submetidas às mesmas regras que regulam a realidade em que vivemos. Aparentemente, são dotadas de ubiquidade, ou seja, parecem poder estar simultaneamente em dois locais distintos de localização espaço-temporal, são também indeterminadas, ou seja, tanto estão como também não estão num determinado momento num determinado local, o seu comportamento tanto se apresenta sob a forma de partícula como sob a forma de onda, etc. e em cada uma das situações descritas ocorrem n perplexidades que com o tempo penso que virão a ser conversadas entre nós.

Por outro lado, do ponto de vista da física relativista, da física do infinitamente grande, sabemos também que as relações verificadas entre espaço e tempo são distintas das que são descritas pela física newtoniana que rege as regras na nossa realidade banal.

Por fim, um último elemento que gostava de lançar em debate, tem a haver com a forma como o cérebro humano cria a realidade mental.

O principio de causalidade que o icemaster correctamente evoca, é impossível de ser contrariado se tivermos sempre em equação duas premissas com que o nosso entendimento sistematicamente opera, que são o espaço e o tempo. Ora, enquanto o espaço é obtido através dos sentidos externos do Homem, ou seja, é percepcionado e entendido através da avaliação das "coisas" que existem para além de si, o tempo é um sentido interno, ou seja, é obtido, percepcionado e entendido através de processos mentais, o que poderá implicar, que a conjugação dos factores tempo e espaço, somente ocorra no interior da mente humana, ou seja, penso que não será de todo impossível que essa correspondência causal que o icemaster explica não tenha qualquer tipo de correlação entre si para além da mente humana, ou seja, para além daquilo que a mente neste momento impõe ao entendimento das "coisas" que são entretanto "processadas" pela razão.

Terminando, até porque já ultrapassei o meu tempo de antena, talvez seja possível desta forma que o entendimento humano consiga a transcendência necessária para a libertação da perplexidade que o icemaster legitimamente apresenta, ou seja, admitir a possibilidade das "coisas" poderem ser concebidas para além dos princípios de causa/efeito, ou seja, talvez a realidade possa ser percepcionada de forma não necessariamente circunscrita num espaço e num tempo determinado, ou seja, talvez a noção de passado e futuro possa ser entendida num conceito em que o tempo não exista necessariamente ou pelo menos da mesma forma como a mente habitualmente o percepciona, entende e racionaliza. O que pensam acerca disto? Rolling Eyes

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  ANALUZZ em Sex Jul 02, 2010 3:11 pm

Parece mentira mas ao que parece, tudo isto se deve a uma incrível e complexa constituição de átomos fruto da Natureza.
Poderemos nós chamar à Natureza Deus ou Deus à Natureza?
Muito honestamente não acredito que seja possível provar a existência de Deus assim como jamais se poderá provar a sua inexistência



Olá Maria

Bem vinda ao fórum. Meu nome é Analuz.
Gostei da sua hipótese, está muito perto da minha!
Deus pode ser a própria vida que habita em nós e tudo o que há, como pode ser como a Maria alega, a própria natureza, de uma perfeição estrema e de uma magnificiência que nos ultrapassa, num equilíbrio insuperável, e, aprofundando bem, a vida e a própria natureza conseguem quase chegar a ser a mesma coisa.

Os seres humanos têm de chegar a alcançar a humildade (creio que ainda vai durar algum tempo), para conseguirem compreender, como bem diz a Maria, que seja possível, através da razão, chegar alguma vez a provar a existência de Deus ou a sua inexistência!
Não compreendemos a nossa ínfima condicionalidade perante Deus e soberbos na nossa grandeza apenas nos afastamos mais e mais da simplicidade de tudo o que ele é.

Espero-a para debatermos outros temas.
Um abraço queen

ANALUZZ

Mensagens : 20
Data de inscrição : 07/06/2010
Idade : 48
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário http://analuz-acaixadosmilagres.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  ANALUZZ em Sex Jul 02, 2010 6:12 pm

Amigo Joaquim, cá estou a debater

Creio que a percepção do espaço e tempo é individual e relativa!
Vejamos

Eu neste momento, estando frente ao meu portátil, o espaço que apercebo é o seu écran mais as árvores que estão no meu espaço de visão (estou estendida ... no meu pequeno jardim, ao fresco, lol).
Ora, na minha realidade de agora o meu espaço (que percepciono) se apresenta só para mim, no meu tempo individual e interior. Aquilo que percepciono neste momento é uma realidade só minha e única.

O meu Espaço e tempo são "subpostos" como condições do meu conhecimento interior, próprio, condições que precisam partir de mim para realizar-se.

O espaço é a forma da minha experiência externa e o tempo é a forma das minhas vivências internas, mas um não sobrevive sem o outro e dependem do meu pensamento.

Na individualidade de cada ser humano, espaço e tempo se apresentam a cada um de forma única e singular, em cada momento da sua vivência, em experiências únicas e percepções únicas, e pondero, assim, a possibilidade de, cada um vivendo a sua percepção, exista de facto uma realidade tangível comum a todos, e uma linha recta onde exista passado e futuro.
Abraços


flower

ANALUZZ

Mensagens : 20
Data de inscrição : 07/06/2010
Idade : 48
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário http://analuz-acaixadosmilagres.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  icemaster em Sex Jul 02, 2010 6:36 pm

isso parece solipsismo mas até faz sentido lol

icemaster

Mensagens : 24
Data de inscrição : 01/07/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Sab Jul 03, 2010 7:10 pm

Analuz
Não percas de vista o objecto que está em foco, que é o principio da causalidade que impossibilita a capacidade de conceber um efeito sem que exista necessariamente uma causa que o provoca, que foi introduzido pelo icemaster aqui:
Se realmente um Deus tivesse criado o Universo, então como raio é que esse Deus surgiu? ah! algo teria que criar esse deus tambem.
Resultado... ficamos sem saber como o Universo surgiu... é estranho de facto.

A sugestão de não existir qualquer tipo de correlação entre espaço e tempo possibilita à razão uma resolução para o problema, ou seja, as "coisas" poderiam acontecer sem qualquer tipo de determinação temporal. Icemaster e Analuz, o que eu aqui digo é o que se chama uma perfeita idiotice ou seja um produto concebido sem qualquer legitimidade empírica e factualmente impossível de acontecer, uma vez que a vida proporciona experiências que contrariam o que descrevo. Trata-se de um exercício puramente especulativo. jocolor

Icemaster e Analuz
Talvez não solipsismo mas antes polipsismo (lol, esta palavra não existe e penso que o conceito também não) no sentido desta realidade não ser vivenciada isolada e individualmente mas sim partilhada por todos aqueles que são dotados de mente que convivem numa determinada dimensão espaço-temporal, ou se preferires (já reparei que te agrada mais) Smile, num determinado universo quântico.




Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  ANALUZZ em Seg Jul 05, 2010 5:10 pm

Viva Joaquim e Ice

Desculpem-me ter afastado, como bem dizes Joaquim, da essência do debate inciado por ti Ice! No momento em que estava e a realidade física que se apresentava diante, levou-me a divagar e claro, dizer o que realmente senti.

No entanto, e relativamente à questão principal abordada, ou seja, " "o principio da causalidade que impossibilita a capacidade de conceber um efeito sem que exista necessariamente uma causa que o provoca", penso da seguinte forma, lá vai lol!

Não creio que a lei de causa e efeito possa se aplicar a Deus.

Os cientistas estabeleceram a lei de causa e efeito com base naquilo que observaram ao estudar o universo conhecido por nós, que é feito de matéria. Mas tal lei, entendo eu, refere-se a efeitos e causas materiais, e como tal, podem ser aplicadas no nosso mundo material relativamente à matéria nele existente.

E Deus que ainda nos é inconcebível em forma, aliás, nem em forma nem de maneira nenhuma, não se conseguirá enquadrar nesta Lei de causalidade.

Que acham?

E ainda, fica a questão: a lei da causalidade poderá ser considerada como sendo uma astúcia da mente para enquadrarmo-nos melhor no universo?



flower

ANALUZZ

Mensagens : 20
Data de inscrição : 07/06/2010
Idade : 48
Localização : Algarve

Ver perfil do usuário http://analuz-acaixadosmilagres.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  icemaster em Seg Jul 05, 2010 6:55 pm

meu agora surgiume uma ideia.
Tipo, Existe o espaço e o tempo certo?
Segundo a Relatividade, o tempo é relativo ao espaço.
O seja, neste Universo, só passou a haver Tempo quando houve espaço.
Seguindo o ponto de vista da relatividade, então eu penso que talvez seja possivel um Multiverso sem espaço nem tempo, que por n ter tempo, é estático( conceito abstracto de algo ke é impossivel descrever, visto ke se nao ha tempo nem espaço n pode estar estatico, mas creio ke voces perceberam a minha ideia) e ke esse Muiltiverso inerte, estatico, por não ter tempo cria uma especie de infinito loop de universos como um Hipercubo , um espelho, nao sei. Basicamente a minha ideia é ke num multiverso em ke nao ha tempo nem espaço mas que lá se "Big-bangizam" de alguma forma os Universos todos, onde o tempo só começa nesse Universo.

Acho ke nao fui bem explicito, mas azar.

Depois sempre temos a solucao subjectivista, somos Deuses e ponto final. O que até não deixa de fazer sentido de todo, e ao mesmo tempo, nenhum sentido faz. bounce

vai na volta o Sr. Deus é nada mais nada menos que o Multiverso...

icemaster

Mensagens : 24
Data de inscrição : 01/07/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Ter Jul 06, 2010 4:27 pm

Ice... excelente especulação. Mas já ponderaste a possibilidade de o tempo por ser uma resultante da sensibilidade interna da mente possa não estar relacionado com o espaço que é uma resultante externa? Nesse caso quando a função mente não esta em equação este mesmo universo seria suficiente para sustentar a tua sugestão? bounce

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Ter Jul 06, 2010 4:32 pm

Olá Analuz! Smile

Sim, de acordo é uma possibilidade... podes ir um pouco mais longe, aprofundar essa visão esse ponto de vista? Gostava de te ouvir. Isto é caso não Sleep lol!

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  icemaster em Ter Jul 06, 2010 5:51 pm

Joaquim Santos Albino escreveu:Ice... excelente especulação. Mas já ponderaste a possibilidade de o tempo por ser uma resultante da sensibilidade interna da mente possa não estar relacionado com o espaço que é uma resultante externa? Nesse caso quando a função mente não esta em equação este mesmo universo seria suficiente para sustentar a tua sugestão? bounce

pah acho que o tempo subjectivo depende da escala do tempo objectivo para se pode continuar, mas tambem acho que o tempo obectivo está calibrado com o subjectivo de forma a que não se note uma diferença em mudanças do fluxo do tempo.
ou seja sem tempo universal a mente (e tudo o que existe no universo) para (imagina 1 jogo onde clicas em pausa) mas tal paragem seria totalmente inpreceptivel a mente humana (quando retomas o jogo que acabaste de pausar o jogo continua do estado em que se pausou).

Por isso, o que nos garante que nós nao vivemos numa simulação? LOL tou a bincar


icemaster

Mensagens : 24
Data de inscrição : 01/07/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Joaquim Santos Albino em Sex Jul 09, 2010 4:58 pm

Ice, imagina que realmente a morte é puramente biológica e que tu continuas a existir. De que forma poderias ter consciência da tua própria existência? Consegues imaginar uma solução para este "problema"?

Joaquim Santos Albino

Mensagens : 89
Data de inscrição : 04/06/2010
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  icemaster em Sex Jul 09, 2010 6:40 pm

Já ouviste falar em Lucid Dreaming?.
é estares a sonhar, e ao mesmo tempo tens noção ke estas a sonhar.
Isso faz com que tu ficas com controlo das tuas acções durante o sonho.
Traduzindo: É como se estivesses acordado num Sonho, onde tens total livre abtitrioi para fazeres oke kiseres e bem entenderes.
O teu "corpo" num sonho nao é um corpo biologico, mas sim 1 projecção da tua mente/consciencia/pensamento/o que quiseres chamar no mundo que o teu cerebro/mente/consciencia gerou.
se queres saber mais sobre lucid dreaming aconselhoTe o site dreamviews.com .
De facto quando uma pessoa começa a ter sonhos lucidos, mesmo depois do primeiro, começa a questionar-se sobre esses assuntos. Porque um sonho é tao Real como a Realidade.
Logo quando eu sonho não estou a usar nenhum estimulo externo e continuo com precepcao consciente do que me rodeia (no sonho).
A Unica coisa que eu consigo imaginar é que a consciencia, necessitando dum cerebro para trabalhar, é transferida para outro receptor, seja uma pessoa ou 1 mainframe no centro da galaxia onde está la 1 base de dados de todas as consciencias de seres vivos do universo todo (Ok tou a exagerar mt com este exemplo parvo , mas a base da ideia, acho que voces perceberam).

Outro ponto que queria falar:
Como explicas o facto de haverem milhões de casos de Experiencias Quase Morte (NDE), em que uma pessoa se vê a abandonar o corpo?
A explicação obvia para kem está dentro da cena dos Lucid Dreams, é que a pessoa presencia uma Out of Body Experience (um sonho lucido em que a pessoa sonha que está a voar por fora do corpo) , logo , é produto do cerebro dessa pessoa (como qualquer sonho, seja lucido ou nao). O que não se sabe explicar, é, que o cerebro tem mais ou menos 6 minutos de vida sem receber oxigenio, e alguns casos de NDE's duraram bem mais que isso.

outra coisa é que ao contrario das Out of body experiences, que são totalmente sonhos, e que as vezes a pessoa até vê o seu corpo com 1 dedo a mais , e o quarto todo modificado, quase todas as NDE's reportam ppl ke viu tudo com clareza, os médicos e essas cenas, e viram 1 suposta luz ou lá oke era. e depois qnd essas pessoas conseguem ser salvas por medicos, dizem que viram os medicos a fazer certas coisas, que na realidade os medicos aprovaram q fizeram.

Não estou aqui a tentar provar nada, estou apenas a apresentar hipotesses baseadas em factos.

há algo que, mesmo não tendo directamente a ver com imortalidade, tem indirectamente, e isto são situações que práticamente toda a gente conhece casos proximos, quer seja em familia, quer seja em amigos, por isso por mais que o metodo cientifico actual rotule A sincronização mental/consciente dos gémeos como pseudo-ciencia, existem factos e factos a dobrar. E isso não é só aplicado aos Gémeos que as vezes percebem quando o irmao está doente, ou que falam em coro, ou que supostamente pensam na mesma coisa, isso tambem se encontra em situações em que um Filho morre a noite, e a mãe acorda sobressaltada...
Vá lá camaradas , todos temos casos desses perto de nos.

Que dizem?

icemaster

Mensagens : 24
Data de inscrição : 01/07/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conceito de Deus

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:55 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum